Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2019

Pronomes indefinidos - O que é?

Imagem
A língua portuguesa é cheia de artifícios para facilitar a clara comunicação entre seus usuários, às vezes a tornando muito complicada.
Um destes artifícios presentes na língua é o pronome, sendo ainda diferenciado entre várias categorias de pronomes, uma delas o indefinido.

O que são pronomesPronomes são utilizados para acompanhar o substantivo, sendo muito utilizados para substituí-lo ou apenas fazer referência à este. A substituição do substantivo pelo pronome pode se dar direta ou indiretamente, dependendo da forma que for inserido. Um exemplo do uso dos pronomes é: "Eu gosto de maçãs". Aqui a palavra "eu" tomou o lugar do seu nome, certo? Está aí um pronome muito conhecido.
Pronomes indefinidosOs pronomes indefinidos são muito utilizados nas redes sociais hoje em dia, nas chamadas "indiretas" em postagens. Note que não é apenas para isso que eles servem, mas também para não especificar seu destinatário, sem fixar alvo em ninguém. Sua maior característica é …

Quilombo dos palmares - O que foi?

Imagem
O quilombo dos palmares foi muito importante na luta dos negros contra a escravização, sendo um grande símbolo de resistência.
Veja abaixo com mais detalhes o que foi o quilombo dos palmares.

Escravidão no BrasilA escravidão no Brasil tem início no século XVI quando os portugueses começaram a trazer negros da África para trabalhar nos engenhos de açúcar na região nordeste do país.
Os negros eram vendidos como mercadoria comum, de forma desumana e seu preço variava de acordo coma idade e sua condição de saúde.
O transporte era feito por navios negreiros, onde várias pessoas eram amontoadas nos porões dos navios, e muitas delas nem chegavam ao destino com vida.
Os escravos eram tratados de maneira desumana, sendo obrigados a trabalhar em minas e engenhos até que toda a força tivesse saído de seus corpos.

Criação do quilombo dos palmaresMuitos escravos fugiam de seus donos devido às condições desumanas de trabalho e tratamento, e iam se aglomerando nos chamados quilombos.
Os quilombos nada mais…